Audiência Pública na AL RS discute Crise no IPE Saúde
Data de publicação: 6 Abr 2022
 

O IPE-Saúde está em crise, mas dessa vez tivemos a presença do novo presidente do Instituto, Bruno Jatene, que dialogou com as inúmeras entidades presentes na Audiência Pública realizada nesta quarta-feira (06) na Comissão de Saúde e Meio Ambiente. A Audiência foi uma proposição da Fessergs e do Fórum Permanente em Defesa do IPE. Segundo o deputado Dr. Thiago, que coordena a Comissão "precisamos dar transparência ao fato que historicamente o IPE paga para credenciados remédios a preços ACIMA DA TABELA da Cmed, o que é ilegal". Os honorários médicos também são uma situação urgente. Pior que descredenciamento em massa, teremos desatendimento em massa, os médicos estão credenciados mas não atendem. 
 

O presidente Sérgio Arnoud fez um histórico das dificuldades de atendimento recebidas dos segurados tanto na Fessergs como no Fórum e ressaltou que é urgente o apoio da AL para o enfrentamento da crise.
 


ENCAMINHAMENTOS DA AUDIÊNCIA PÚBLICA
 
Um dos encaminhamentos da Audiência Pública desta quarta-feira, 6 de abril, foi a formação de uma Frente Parlamentar para acompanhar a elaboração de medidas para que se supere a crise no IPE/Saúde, vamos objetivar o acompanhamento da negociações para superar esta crise e, de forma urgente, iniciar a auditoria dos medicamentos, medicamentos extraordinários, medicamentos especiais, insumos, órteses e próteses. A auditoria imediata é fundamental, para interromper a sangria do IPE, já houve o exemplo na CPI dos Medicamentos, ondeforam investigados grupos que extrapolaram no valor cobrado por medicamentos.
 
Outra situação premente é a atualização do valor dos honorários médicos, ainda é tempo de motivar os médicos a atenderem pelo IPE. A quantidade de 39 servidores públicos na gestão do IPE não coaduna com a ideia de qualidade de gestão É urgente que sejam colocados mais servidores dentro do IPE, especialmente os aprovados no último concurso.  As mais de um milhão de vidas que dependem do atendimento do IPE precisam ser cuidadas.
 

Entre a inúmeras entidades, estiveram presentes Fessergs, Fórum Permanente em Defesa do IPE, Amapergs Sindicato, Sinapers, Sindissama,
Simers - Sindicato Médico e Conselho Regional de Medicina do RS - Cremers.