PACOTE DE LEITE MIRA NOS SERVIDORES DE MENORES SALÁRIOS
Data de publicação: 3 Dez 2019
Uma análise mais detida do conjunto de projetos, incluindo uma PEC – Proposta de Emenda Constitucional permite constatar que ao contrário do discurso de combate a distorções, o peso dos cortes recai sobre os servidores e aposentados que recebem os menores salários. Como sempre.
No caso dos ativos, além do fim das vantagens pessoais e temporais que serão transformadas em parcela autônoma congelada, há a previsão de que os futuros reajustes, quando e se acontecerem, serão abatidos desta parcela que, desta forma, iria se exaurindo até acabar.
Ou seja, os servidores se pagariam o próprio reajuste. Mas não é apenas isto. As carreiras cujo inicial é inferior ao salário mínimo e hoje recebem complementação salarial, também perderão este complemento e as vantagens pessoais e temporais serviriam de complementação para atingir o valor do mínimo.

Os aposentados e pensionistas que ganham até o teto do INSS, hoje isentos, passarão a recolher a partir de mil reais. Aí reside o centro das maldades que prometem economia de 25 bilhões em 10 anos.
Mas não para por aí. A LA – Licença Aposentadoria acaba e os servidores civis, militares e professores, terão que esperar indefinidamente pelo deferimento de seu pedido. No máximo, poderão receber a Convocação que será reduzida para no máximo o valor do desconto previdenciário. Se houver.

A representação sindical que é a última defesa dos servidores, também será atingida, com a diminuição dos salários dos dirigentes e o fim do direito dos servidores participarem de reuniões, seminários ou assembleias no horário do expediente, hoje protegidos por lei.
Tudo isso, para facilitar a retirada de todos os direitos e proteção aos servidores. O exemplo claro de que nossa pressão organizada incomoda, é a retirada do apoio de diversas bancadas governistas aos projetos do Governo.
Não vamos esmorecer. Nossa luta, juntamente com os sindicatos e associações que integram o MUS – Movimento Unificado dos Servidores, faz a diferença e abre brechas nos apoiadores do Governo Leite.

A Unidade nos fortalece!
Sérgio Arnoud