ALÉM DE NÃO PAGAR SALÁRIOS EM DIA GOVERNO QUER CRUCIFICAR SERVIDORES
Data de publicação: 2 Out 2019
A anunciada remessa de projetos retirando direitos históricos dos servidores representa o agravamento da penúria a que o funcionalismo está submetido com cinco anos de salários atrasados e sem nenhuma reposição inflacionária. Segundo o presidente da Fessergs, Sergio Arnoud, além de descumprir promessa eleitoral de colocar salários em dia, o governador pretende diminuir a remuneração dos servidores, enquanto presenteia empresários com isenção fiscal de cerca de 10 bilhões por ano. As políticas de apequenamento do Estado e de favorecimento a setores empresariais prejudica a população com a falta de funcionários na saúde, de professores e policiais civis e militares.