Derrotado Sartori pune funcionalismo ao não pagar salários
Data de publicação: 31 Out 2018
Sartori não paga servidores e se apropria indevidamente dos consignados e mensalidades associativas e sindicais já descontados dos servidores.
Isso afeta a saúde, pois o IPE tampouco recebe os repasses descontados. Inúmeros servidores deixaram de ser atendidos sob alegação de inadimplência. Essa prática está capitulada no Código Penal. "Estamos ainda nos sentindo desamparado juridicamente, pois toda vez que recorremos ao judiciário o governo não cumpre nenhuma decisão. Além disso, o Mandado de Segurança que a Fessergs tinha favorável aos servidores, amparando quem não tinha condições de ir trabalhar por estar sem salários, foi derrubado em 03 de setembro último. É o caos. Como uma adminstração assimpoderia ser reeleita?" Indaga o presidente da Federação, Sérgio Arnoud.

"É uma retaliação aos servidores. Sabemos que o estado passa por uma situação financeira difícil, mas o maior problema é de gestão. Sartori está há quase 4 anos fazendo escolhas equivocadas e punindo somente os servidores. E o pior, agora que foi derrotado está fazendo terrorismo com os funcionários públicos", afirmou a secretária-geral da Fessergs em entrevista à RBSTV nesta quarta-feira. 

A Fessergs reafirma: Ainda bem que essa gestão termina em 31 de dezembro!

t

o

p