Servidores protestam contra 31º mês de parcelamento de salários no RS
Data de publicação: 3 Jul 2018

Os servidores estaduais do Rio Grande do Sul protestaram, nesta terça-feira (3), contra o 31° atraso e parcelamento de salários. A manifestação começou em frente à agência central do Banrisul, o Banco do Estado do Rio Grande do Sul, em concentração para a passeata rumo ao Palácio Piratini. O Movimento Unificado de Servidores (MUS), que organizou o ato, escolheu a sede do banco porque a estatal está ameaçada de privatização pelo governo de Ivo Sartori.

O ato contou com representantes de vários setores dos servidores que têm sido afetados pelo atraso do governo gaúcho, que culpa a crise para a adoção da medida. A Fessergs levou representantes de seus sindicatos filiados, liderados por sua secretária-geral, marcia Elisa Trindade. A Central dos Sindicatos Brasileiros - CSB, participou dando suporte à manifestação.
 


O secretário de Comunicação da CSB RS, André Costa, afirma que a situação dos servidores está insustentável e precisa ser resolvida. Segundo ele, o governador tem sido seletivo e deixado os servidores de lado. “O governador tem pago os juros da dívida do estado em dia e parcelado o salário dos servidores”, afirma. Costa completa dizendo que a situação é uma verdadeira “bola de neve”.

Os servidores do estado devem continuar mobilizados durante todo o mês de julho para reivindicar uma solução ao problema, que se arrasta desde que Sartori assumiu o governo do RS. Há ainda a possibilidade de a folha de julho e agosto se encontrarem, uma vez que o pagamento da ultima parcela deste mês está previsto para o dia 23. Esta seria uma situação caótica para o Rio Grande.

Tatiana Danieli
Jornalista Diplomada - MTB 8781
 

t

o

p