Em busca de novas forças para combater o desmonte do Estado Fessergs filia-se a Central dos Sindicatos Brasilieiros
Data de publicação: 24 Out 2017

Buscando reforços para lutar contra o desmonte do Estado a Fessergs e dois de seus sindicatos filiados, o SindiGeral e o Sindiperícias, filiaram-se a Central Dos Sindicatos Brasileiros - CSB durante a realização de seu Congresso Estadual realizado entre os dias 17 e 20 de outubro no Hotel Serra Azul em Gramado/RS. Mais de 200 pessoas estiveram no Congresso gaúcho, número que ratifica a evolução da Central. O número de filiados à CSB subiu de 43 para 79 até o final do evento. Categorias de 54 entidades estavam representadas em Gramado. O Congresso Estadual do Rio Grande do Sul contou com a presença do ex-ministro Ciro Gomes, na cerimônia de abertura. A Fessergs levou uma grande delegação com representantes de seus sindicatos filiados.
 


Após três dias de debates sobre a realidade política, econômica e social do Brasil e palestras de capacitação, a Seccional Gaúcha foi eleita por unanimidade em Gramado disposta a consolidar a CSB como a maior central do estado. Bandeiras como o enfrentamento à reforma trabalhista, ampliação das filiações e o combate a toda e qualquer tentativa de retrocesso, como a Portaria 1.129/17, que altera das definições de trabalho escravo, estão na linha de frente dos trabalhos da nova gestão.
 


ENGAJAMENTO
Empenhados nas lutas locais das categorias do estado e contra os retrocessos nos direitos trabalhistas, os dirigentes propuseram moções de repúdio contra a Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho, que fere a dignidade dos trabalhadores. Apresentada pelo SASERS, a moção aborda assunto que  foi motivo de ações da CSB ao longo da última quinta-feira (19).“A medida foi aprovada como contrapartida para a bancada ruralista votar a favor de Temer na nova denúncia de corrupção que será apreciada pelos deputados federais”, diz a moção dos Sindicatos dos Assistentes Sociais.
 


A Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado do Rio Grande do Sul (FESSERGS) levantou questões locais em três moções. Numa delas, a entidade critica o parcelamento dos salários dos servidores estaduais há mais de 22 meses. A outra manifestação faz referência ao Projeto de Lei 148/2017, que limita a liberação de dirigentes sindicais para a atuação em defesa das carreiras públicas do RS.
 


Em sua terceira moção, a FESSERGS apresentou seu total apoio aos professores estaduais e aos municipários de Porto Alegre que, segundo a entidade, estão “em greve contra as políticas liberais, os atrasos de salários e o desmonte dos servidores públicos”.

Ao final do Congresso da Central Dos Sindicatos Brasileiros foi eleita diretoria da entidade para a região Sul

 



Sérgio Arnoud, presidente da Fessergs foi eleito vice-presidente, juntamente com Terezinha Castro que responderá pela Diretoria Financeira, na chapa liderada por Eliane Gerber. Também integram a nova direção os presidentes dos sindicatos filiados a Fessergs, Flávio Berneira, diretor para o Setor Público, Júlio César Lopes Pereira, 1º Secretário de Serviços Públicos, Márcia Elisa Pereira Trindade sercretaria da Saúde, Henrique Bueno Machado, Assuntos Parlamentares, Ângela Maria de Souza Quadros, secretaria da Mulher Trabalhadora, Gilberto Acosta Silveira, secretario para o Meio Ambiente, Sergio Silva da Roza, secretaria dos Transportes, Liziana Dias, primeira Secretária, Cristiano Fortes, secretaria do Meio Ambiente, Maximilian Gomes, para Assuntos Internacionais, Jefferson Otto para secretaria da Cultura, Marcos Correa da Silva para a secretaria de Divulgação e Lucas Tiago Lacerda Rodrigues para a secretaria da Juventude. Estes colegas terão a responsabilidade de conduzir a Central nos próximos cinco anos.

Segue o Link da diretoria:
http://csb.org.br/wp-content/uploads/2017/10/diretoria.pdf

Tatiana Danieli
Jornalista Diplomada - MTB 8781
*Com informações da CSB

t

o

p