Governo recua na votação das Pecs por pressão dos servidores
Data de publicação: 12 Jul 2017
Foto: Wilson Cardoso (Agência AL)
A Fessergs afirma que a retirada de pauta da emenda constitucional que retirava a remuneração dos dirigentes sindicais cedidos e da PEC que muda o dia de pagamento dos salários foi fruto da pressão dos servidores e das entidades sindicais sobre os deputados.

Segundo o presidente Sérgio Arnoud, a PEC  256 das cedências objetiva dificultar a ação sindical em defesa dos servidores públicos estaduais, com salários atrasados e congelados desde o início do governo Sartori. O presidente da FESSERGS, Sérgio Arnoud aponta que esta iniciativa vai no mesmo sentido
da reforma trabalhista em tramitação no Congresso que quer afastar os sindicatos da defesa dos trabalhadores e servidores públicos.

Já a PEC 257 que muda o dia de pagamento oficializa os atrasos de salários dos servidores públicos e dá um verdadeiro calote no 13º. Mas em agosto as votações retornam e não iremos esmorecer. Apenas estamos tomando um fôlego e iremos usar este tempo para intensificar a pressão nos deputados. Principalmente nos da oposição. Permanecemos na luta.
Não ao desmonte do Estado!

Tatiana Danieli
Jornalista Diplomada - MTB 8781

t

o

p